Comissão de Valores Mobiliários

Você está aqui:

G-20

O G-20 foi criado em 1999 para ser um fórum de discussão financeira, com a participação de ministérios da fazenda e bancos centrais. Em 2008, em resposta à necessidade de ações coordenadas para conter a crise financeira, foi incluída uma cúpula de líderes como parte da estrutura.

A CVM não participa diretamente, mas é consultada quando existem questões ligadas ao mercado de capitais, o que se tornou muito comum, já que uma das funções do G-20 é instruir o Financial Stability Board (FSB) e endossar suas recomendações e princípios.

Na Declaração de Pittsburgh (2009), por exemplo, foi incluído um texto recomendando que todos os contratos derivativos padronizados fossem negociados em bolsa e tivessem contraparte central, enquanto que os derivativos de balcão deveriam ser necessariamente registrados.

Os membros do G-20 são: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos da América, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia e Turquia, além da União Europeia. Note-se que desde 2009 todos os membros do G-20 são membros do FSB.

 

Voltar ao topo