Novembro Azul

Comissão de Valores Mobiliários

Você está aqui:

Notícias

17/11/2020

CVM multa acusado por manipulação de preços no mercado

Colegiado absolve acusados em processo envolvendo supostas irregularidades em trabalhos de revisão de demonstrações financeiras

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) julgou, em 17/11/2020, os seguintes processos administrativos sancionadores:

1. PAS CVM 19957.010899/2019-16 (RJ2019/9263): Ernst & Young Auditores Independentes S.S. e Vanessa Martins Bernardi

2. PAS CVM 19957.008751/2019-11 (RJ2019/6757): Diogo Nunes Zelkcovicz de Carvalho

O Diretor Gustavo Gonzalez, em férias, não participou do julgamento dos casos acima.

 

RESULTADOS

1. O PAS CVM 19957.010899/2019-16 (RJ2019/9263) foi instaurado pela Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC) para apurar a responsabilidade de Ernst & Young Auditores Independentes S.S. e Vanessa Martins Bernardi, na qualidade de sócia e responsável técnica da EY, pela suposta inobservância do item 11(a) da NBC TA 200 e dos itens 10, 11 e 12 da NBC TA 700 (infração ao art. 20 da Instrução CVM 308).

Após analisar o caso e acompanhando o voto do relator do processo, o Presidente da CVM, Marcelo Barbosa, o Colegiado da CVM decidiu, por unanimidade, absolver Ernst & Young Auditores Independentes S.S. e Vanessa Martins Bernardi da acusação formulada.

 

Mais informações

Acesse o relatório e o voto do Presidente da CVM, Marcelo Barbosa.


 

2. O PAS CVM 19957.008751/2019-11 (RJ2019/6757) foi instaurado pela Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI) para apurar a responsabilidade de Diogo Nunes Zelkcovicz de Carvalho, na qualidade de investidor, por suposta manipulação de preços no mercado de valores mobiliários por meio de operações de mesmo comitente – OMC (infração ao item I, c/c o item II, ‘b’, da Instrução CVM 08/1979).

Após analisar o caso e acompanhando o voto do relator do processo, o Presidente da CVM, Marcelo Barbosa, o Colegiado da CVM decidiu, por unanimidade, condenar Diogo Nunes Zelkcovicz de Carvalho à multa de R$ 801.868,00 pela acusação formulada. O valor é equivalente a duas vezes a vantagem econômica obtida, atualizado pelo IPCA desde a data da última operação questionada pela Acusação até hoje.

 

Mais informações

Acesse o relatório e o voto do Presidente da CVM, Marcelo Barbosa. 

Tags: Julgamento
Voltar ao topo