Comissão de Valores Mobiliários

Você está aqui:

Notícias

20/08/2020

CVM alerta sobre realização de ofertas irregulares

Mais - Escola de Negocios, Anderson Moreira Pinheiro, CB Brasil Servicos Digitais Ltda (com nome fantasia Coinbene) e Chenmin Gao não têm autorização da Autarquia

 A Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) alerta o mercado de valores mobiliários e o público em geral sobre a atuação irregular de Mais - Escola de Negocios, Anderson Moreira Pinheiro, CB Brasil Servicos Digitais Ltda (que atua com o nome fantasia Coinbene) e Chenmin Gao.

A área técnica detectou indícios de que a empresa Mais - Escola de Negocios e seu responsável, Anderson Moreira Pinheiro, efetuam, inclusive por meio da página www.merecomais.com e de redes sociais, a captação de clientes para a realização de operações no denominado mercado Forex (Foreign Exchange) por meio de parceria com a entidade estrangeira XM Global Limited.

Da mesma forma, há indícios de que a CB Brasil Servicos Digitais e seu responsável, Chenmin Gao, efetuam a captação de clientes com oferta pública de instrumentos financeiros com características de contratos derivativos, por meio da página https://www.coinbene.com/br/.

Com isso, a SMI emitiu os Atos Declaratórios 18.030 e 18.031, para informar que as duas empresas citadas não possuem autorização da Autarquia para captarem clientes residentes no Brasil, pois não fazem parte do sistema de distribuição (art. 15 da Lei 6.385/76).

 

Determinação da CVM

A CVM determinou a imediata suspensão da realização de qualquer oferta pública de serviços de intermediação de valores mobiliários pelos envolvidos, de forma direta ou indireta, inclusive por meio da utilização de páginas na internet, aplicativos ou redes sociais.

 

Medida em caso de descumprimento

Se não adotarem a determinação da Autarquia, as empresas estarão sujeitas à multa diária no valor de R$ 1.000,00, cada uma.

 

Atenção, investidor!

Caso seja investidor ou receba proposta de investimento por parte dessas empresas, entre em contato com a CVM por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC). Informe o máximo de detalhes possível sobre a oferta e a identificação das pessoas envolvidas. Com isso, a Autarquia poderá atuar de maneira mais rápida e direta no caso.

 

O que é a Stop Order da CVM?

A emissão de Stop Order (suspensão) é uma medida de natureza cautelar. O objetivo é prevenir ou corrigir situações anormais de mercado detectadas pela Autarquia. Por isso, não deve se confundir com a penalização das pessoas indicadas.

No caso de infrações, a penalização exige a conclusão de processo administrativo sancionador com decisão condenatória.

 

Mais informações

Acesse os Atos Declaratórios CVM 18.030 e 18.031

Voltar ao topo